O Aço na Construção Civil

  • nortesul
  • Novidades
  • 7 de setembro de 2017
  • 0 Comment

O uso do aço proporcionou uma revolução nos padrões arquitetônicos, não só pelo tamanho das estruturas que agora eram possíveis, mas principalmente pelo melhor aproveitamento do espaço.

O uso do aço na construção civil tem origem no século XVIII com a construção da ponte sobre o Rio Severn na Inglaterra em 1779. Esse foi um importante marco na construção civil, pois permitiu que um material mais resistente, porém caro, fosse utilizado para criar estruturas maiores.

Concreto Armado

No entanto, a verdadeira revolução do uso do aço na construção civil ocorreu no  final do século XIX com o surgimento do Concreto Armado. O Concreto armado utiliza as vantagens do concreto, que são sua alta resistência às tensões de compressão, com as vantagens do aço que são sua alta resistência às trações.

aco-construcao-civil

Com essa união do concreto à armadura de aço, edifícios cada vez mais altos puderam ser construídos, como o Edifício Ingalls (Cincinati, Ohio), conhecido como primeiro arranha-céu do mundo (tinha apenas 15 andares). Logo após sua inauguração um foto jornalista passou a noite com as câmeras apontadas para ele esperando ele desabar, pois não se acreditava que uma estrutura de concreto desse tamanho fosse possível. Além disso, o aço reduz o tempo de construção, pois permite o trabalho em diversas frentes e não tem interrupções devido à chuvas.

O uso do aço proporcionou uma revolução nos padrões arquitetônicos, não só pelo tamanho das estruturas que agora eram possíveis, mas principalmente pelo melhor aproveitamento do espaço. Com estruturas metálicas, menos pilares são necessários para sustentar a construção, dessa maneira mais espaço útil é possível no interior das construções.

O Prédio do Museu de Arte de São Paulo (MASP) é um exemplo do concreto armado na construção. Seu projeto foi muito ambicioso e continha o maior vão livre da época, 76 metros, e isso só foi possível pela utilização de estruturas de aço juntamente com concreto.

museu-MASP-aco

Estruturas Metálicas

O aço para construção civil pode ser disponibilizado de diversas maneiras pelas indústrias siderúrgicas. Entre as formas mais comuns estão as chapas finas, as chapas grossas, os perfis laminados, os tubos, cabos e as barras (vergalhões) de aço. Essas formas podem ser combinadas das mais diversas maneiras, formando estruturas metálicas.

O Uso de estruturas metálicas permitiu uma flexibilidade muito maior nos projetos tanto para arquitetos quanto para os engenheiros. As estruturas metálicas permitem a concepção de projetos com formas mais fluidas e com curvas, que aparentemente não seriam possíveis de serem construídas, como o caso do prédio do museu Guggenheim, visto na figura abaixo.

aco-costrucao-civil-2

Um Aspecto importante, que deve ser considerado ao utilizar estruturas de aço aparentes é a corrosão. Uma opção é o uso de pinturas especiais, mas isso retira grande parte do apelo arquitetônico, por isso muitos arquitetos não utilizam esse recurso. Nesses projetos, sem uso de pintura, devem ser feitas análises das condições locais e que o aço fique exposto a uma atmosfera rica em Dióxido de Enxofre (SO2), para formação de uma camada de pátina, que inibe o processo corrosivo.

O uso do aço modificou para sempre a engenharia civil e os projetos de arquitetura. Somente com uso desse metal, foi possível criar construções cada vez maiores e mais leves, dando asas para imaginação dos projetistas. Tais criações não seriam possíveis com a rigidez e o peso do concreto.

Fonte: https://industriahoje.com.br/o-aco-na-construcao-civil

WhatsApp chat